PERGUNTAS FREQUENTES

Conheça as principais terminologias, conceitos e métodos por trás do desenvolvimento de pessoas e organizações. Clique nas perguntas para saber mais.

 
 

O QUE É COACHING?

 

Coaching é um processo de desenvolvimento de competências comportamentais, que ocorre através de questionamentos estimulantes e criativos que inspiram o cliente a maximizar o seu potencial pessoal e profissional. Trata-se de uma parceria entre coach (profissional) e coachee (cliente), na busca do alcance dos seus objetivos e metas, por meio do desenvolvimento de novos e mais efetivos comportamentos.

 

QUAL A DIFERENÇA ENTRE COACHING, COACH E COACHEE?

 

Coaching: é o processo ou metodologia

Coach: é o profissional que conduz o processo

Coachee: é o cliente que passa pelo processo de coaching.

 

Coaching e suas derivações são palavras que têm sua origem no inglês, mas que foram adotadas sem tradução no nosso idioma, o que gera algumas confusões na utilização.

 

COMO FUNCIONA UM PROCESSO DE COACHING?

 

O coach pode sugerir recursos relevantes adicionais para complementar o plano de ações (atividades e ferramentas específicas, artigos, livros, etc.). Cada reunião / sessão de Coaching tem duração média de uma a duas horas, dependendo das condições do contrato.

 

QUANTO TEMPO DURA O PROCESSO DE COACHING?

 

A duração de um processo de coaching varia de acordo com os objetivos do cliente. No coaching executivo, voltado para os resultados profissionais, considera-se um mínimo de 12 horas (divididas em 3 meses) para cada competência a ser desenvolvida. No life coaching, considera-se entre 6 meses a 2 anos de duração, com reuniões semanais ou quinzenais, dependendo dos objetivos a serem alcançados.

 

QUE COMPETÊNCIAS PODEM SER DESENVOLVIDAS ATRAVÉS DO PROCESSO DE COACHING?

Muitas são as competências que podem ser desenvolvidas através do coaching. Após identificar a oportunidade de melhoria, as ações são direcionadas para abordar um dos seguintes itens: gestão de tempo, habilidades de delegação, empatia, resiliência, escuta ativa, visão sistêmica, foco em resultados, comunicação, capacidade de tomada de decisão, autogestão, planejamento e assertividade.

 

QUEM NORMALMENTE CONTRATA UM COACH?

 

Quem contrata um coach são pessoas determinadas a atingir uma meta ou sonho, e que estão dispostas a assumir novos comportamentos que a aproximarão de seus objetivos. São pessoas que desejam verdadeiramente gerar mudanças positivas em suas vidas com o apoio de um profissional competente e uma metodologia eficaz.

 

O COACH PRECISA TER EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL SIMILAR À DO CLIENTE?

 

Isso ajuda, mas não é obrigatório. Por dois motivos principais:

1. O foco do processo de coaching são os comportamentos, e os comportamentos geram as ações que vão trazer melhorias. Um mesmo comportamento pode ser desenvolvido por profissionais de áreas totalmente diferentes.

2. A principal função do coach é questionar, instigar, provocar as respostas do cliente. Obviamente, o fato de ter vivido situações similares às do cliente facilita a elaboração de perguntas pertinentes, que levam a reflexões e aprendizados mais profundos. Mas um bom coach se informa sobre os assuntos que são relevantes e de interesse do cliente, não necessitando que ele seja um expert no assunto profissional do cliente.

 

QUAL A DIFERENÇA ENTRE COACHING E TERAPIA?

 

Enquanto grande parte dos processos terapêuticos têm como foco resolver problemas relacionados ao passado que estejam atrapalhando a pessoa hoje, o Coaching tem como foco as metas futuras do cliente, identificando quais competências precisam ser desenvolvidas e quais ações tomar para se chegar até lá. Cada etapa de um processo de Coaching tem uma duração e metas bem definidas.

É importante deixar claro que coaching e terapia são complementares, ou seja, uma pessoa que realiza os dois simultaneamente pode potencializar seus resultados.

 

O QUE DEVO CONSIDERAR PARA CONTRATAR UM COACH?

 

Vários critérios podem ser considerados. Citarei aqui alguns que julgo importantes.

1. É fundamental que o coach forneça referências sobre seu trabalho (clientes já atendidos). Não confie em alguém que se negue a dar referências.

2. Considere a experiência do coach na hora de escolher (número de horas em coaching). Podem surgir situações difíceis durante um processo, e o coach precisa estar preparado para lidar com elas de forma adequada. Embora não seja garantia, isso aumenta as chances de você estar contratando um bom profissional.

3. Verifique se o coach foi formado em uma escola qualificada, com pelo menos 100 horas de curso. Uma boa referência são as escolas certificadas pela Federação Internacional de Coaches (www.coachfederation.org). Questione os últimos cursos que o coach realizou para saber como ele se mantém atualizado.

4. Entreviste pelo menos 3 coaches antes de iniciar um processo. Questione o método, duração, abordagem, etc. Isso facilitará a construção da aliança e confiança entre vocês, vital para o bom andamento do processo. Além disso, você poderá constatar se a linha de trabalho do coach é mais adequada ao seu momento de vida ou carreira. É fundamental que você se sinta à vontade com seu coach, pois é ele que te acompanhará ao longo do caminho em busca da sua meta.

5. Cuidado com os valores. Desconfie de alguém que cobra muito acima ou abaixo da média de mercado.

© 2017 by Lidehra